Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Acordo da Merck pressiona empresas farmacêuticas

Publicidade

A compra da Schering-Plough pela Merck por US$ 41,1 bilhões pressiona outras fabricantes de medicamentos como a Sanofi-Aventis e a AstraZeneca a também realizar grandes fusões para conseguir ganhar novos produtos.
Deixe o seu comentário sobre esta notícia
Tem mais informações sobre o tema? Então, clique aqui
O acordo da Merck – que veio à tona após o anúncio da oferta de US$ 68 bilhões feita pela Pfizer, com sede em Nova York, para adquirir a Wyeth, com sede em Madison, New Jersey, e da oferta da suíça Roche de US$ 45,7 bilhões para a compra da Genentech, com sede na Califórnia -, deixará as outras companhias do setor com medo de estarem perdendo boas oportunidades, defendeu David Moskowitz, analista da Caris & Co., em Washington.As maiores empresas farmacêuticas do mundo, armadas com cerca de US$ 100 bilhões em caixa e investimentos de curto prazo, estão procurando realizar aquisições em um esforço para substituir uma receita da ordem de US$ 84 bilhões, resultante das vendas de produtos cujas patentes aproximam-se do fim. A incorporação da Shering-Plough, com sede em Kenilworth, New Jersey, pela Merck, sediada em Whitehouse Station, New Jersey, dará à Merck uma linha mais ampla de produtos que não estão sob o risco de perda iminente de patente.
“A maior parte das companhias está realmente bastante barata e qualquer pessoa que estiver com capital disponível pode fazer uma oferta”, afirmou Nick Turner, analista da Mirabaud em Londres “Isto poderá provocar uma onda de fusões e aquisições.”
A Sanofi, com sede em Paris, pode focar na Bristol-Myers Squibb, de Nova York, que comercializa os medicamentos Plavix (anticoagulante) e Avapro (para o tratamento da hipertensão) da fabricante francesa no mercado norte-americano. Outras empresas que podem estar interessadas na Bristol-Myers incluem a AstraZeneca, de Londres, e a Johnson & Johnson, de Brunswick, New Jersey, afirmou Moskowitz.
A J&J também fez uma oferta pela Schering-Plough, afirmou Sanford C. Bernstein, analista da Tim Anderson, em nota dirigida a seus clientes.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta