🚀 HIS 17 Última chance: Mais de 5.000 inscritos! E você? Já emitiu sua credencial gratuita Clique aqui

ABRAIDI participa de evento nos EUA para discutir tecnologia médica, ética e regulação

Publicidade

Entre os dias 23 e 27 de setembro, a ABRAIDI participou da Coalizão Interamericana de Ética na Saúde e da MedTech Conference, promovida pela ADVAMED, realizados em San Jose, na Califórnia, junto com representantes do Brasil, Estados Unidos, Canadá, México, Argentina, Chile, Colômbia, Peru, Equador e Venezuela. Os eventos reuniram as principais associações de tecnologia médica do Ocidente e neles foram apresentados os Princípios de Bogotá (para membros da Coalizão); o Plano de Ação da Coalizão (2017-2020) e os Termos de Governança da Coalizão. Os participantes também deliberaram sobre as próximas reuniões e cronogramas das ações para apresentação de resultados.

As reuniões de trabalho da Coalizão Interamericana de Ética na Saúde foram realizadas antes de iniciar a MedTech Conference. O diretor executivo da ABRAIDI, Bruno Bezerra, que esteve no encontro, destacou que os principais tópicos tratados foram os alinhamentos dos códigos de conduta das entidades aos Princípios de Bogotá, a aplicação desses códigos para seus respectivos associados – indústria, importadores e distribuidores –, como mensurar esses esforços até 2020 e como engajar as autoridades de governo dos países e em nível internacional nestas iniciativas.

Durante a MedTech Conference, ocorreram dois painéis sobre o Brasil, o primeiro com a participação do CEO da divisão de Medical Devices no Brasil da Johnson&Johnson, Adriano Caldas, e do Presidente da ABIIS, Carlos Gouvêa, que abordaram os desafios e as perspectivas da área de produtos para saúde no país.

Já o segundo painel contou com a presença do diretor de Regulação Sanitária da ANVISA, Renato Porto, e da vice-presidente da The Public Health and Safety Organization – NSF, Kimberly Trautman. Porto apresentou os avanços da ANVISA em relação ao tempo de registro de produtos e falou sobre a mudança do sistema para redistribuir as Licenças de Importação pelos Portos, Aeroportos e Fronteiras – PAFs – e homogeneizar o tempo de liberação de todos os postos brasileiros para no máximo sete dias, afirmando que a previsão de normalização é até o final do ano. “Em reunião fechada com toda a delegação brasileira e demais entidades da América latina, o diretor da ANVISA falou sobre alterações nas resoluções de diretoria colegiada e na inspeção internacional, cujo objetivo é que a ANVISA passe a aceitar certificações de outros países, mas mantendo a inspeção para casos nos quais a ANVISA julgar necessário”, contou Bruno Bezerra.

A ABRAIDI participou também de uma reunião com representantes do Banco Mundial que abordou o tema de compras governamentais, e da reunião presencial da Aliança Latino Americana de Dispositivos Médicos – ALDIMED, entidade que reúne as associações de produtos para saúde da América Latina, e que discutiu, entre outros temas, como se harmonizar a regulação sanitária nos países do continente.

 

       
Publicidade

Deixe uma resposta