Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Abott cede e reduz preço de anti-retroviral

Publicidade

O Ministério da Saúde divulgou ontem (08/07) um comunicado com os resultados da negociação com o laboratório Abott, iniciada há dez dias, com o objetivo de reduzir o preço do medicamento Kaletra (Lopinavir+Ritonavir), garantindo a sustentabilidade do Programa Nacional de DST-AIDS. Segundo o Ministério, os resultados alcançados garantem os objetivos propostos assegurando uma redução significativa no preço do medicamento durante os próximos seis anos. O acordo prevê redução de, pelo menos US$ 18 milhões já no próximo ano, e uma economia, frente aos preços atualmente praticados, de até U$ 259 milhões em seis anos.
O acordo prevê ainda que o aumento da captação de pacientes não elevará os gastos anuais com a aquisição do Kaletra. Hoje 23.400 pacientes do programa recebem Kaletra, e estima-se que em seis anos esse número chegue a 60.000.
O Ministério também conseguiu que o acordo garanta o acesso dos pacientes brasileiros ao Kaletra de nova geração, o Meltrex, que encontra-se em processo de registro nos Estados Unidos e que significará um maior conforto para os usuários, na medida em que reduz as seis doses diárias atuais para uma única dose, além de reduzir os eventos adversos.
No acordo, o Ministério da Saúde também assegurou o fornecimento do Kaletra pediátrico para os próximos seis anos, independentemente do aumento no número de usuários.
Por último, o Laboratório Abbott concordou em realizar um processo de transferência de tecnologia para que o laboratório FarManguinhos possa fabricar o medicamento. Esse processo se iniciará em 2009.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta