Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Abertura de novos cursos de medicina é mercantilização irresponsável do ensino, diz Carvalhaes

Publicidade

A abertura de um novo curso de medicina em um centro universitário privado de Araraquara, no interior de São Paulo, foi condenada hoje por Cid Carvalhaes, presidente do Sindicato dos Medicos de São Paulo (Simesp).
A instalação do curso defoi aprovada na semana passada pelo Conselho Nacional de Educação (CNE). O dirigente considera a atual situação como “mercantilização irresponsável do ensino”. No mês passado, o Simesp e outras entidades médicas já haviam se manifestado contra a implantação do mesmo curso na UFSCar, Universidade Federal da vizinha São Carlos.
O Simesp pressiona o Ministério da Educação para suspender a criação de escolas. Alega ser excessivo o número de profissionais em atividade em São Paulo, superior inclusive, à proporção estipulada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), de um médico para cada mil habitantes. No Estado, a proporção é de um médico para cada 457 habitantes.
De acordo com Carvalhaes, cerca de 35% dos médicos egressos das faculdades de medicina não têm acessos a programas de residência médica e de pós-graduação, intensificando a qualidade ruim dos atendimentos.
No Brasil existem, atualmente, 145 escolas médicas em funcionamento, 53% são privadas. Por ano, estas instituições de ensino oferecem 12.789 vagas. Só o Estado de São Paulo conta com 26 escolas médicas, que oferecem por ano 2.458 vagas para formar novos médicos.
Exame de Ordem
O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) vai aplicar, em outubro, um exame de habilitação – nos moldes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – para os estudantes do último ano e os recém-formados em Medicina nas faculdades e universidades paulistas. A prova, que será opcional, tem como objetivo auferir o conhecimento dos profissionais formados em Medicina – uma iniciativa que poderá ganhar dimensão nacional e, talvez, tornar-se obrigatória no futuro, se tiver a adesão do Conselho Federal de Medicina (CFM).
Leia Mais:
APM critica abertura de novos cursos de medicina
O Exame de Ordem para Médicos

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta