Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

A lipoaspiração é a cirurgia plástica mais arriscada?

Publicidade

Se você digitar, hoje, lipoaspiração no Google, verá diversas notícias associando o procedimento a complicações e até mesmo ao falecimento de alguns pacientes. Nos últimos anos, problemas durante a realização desta cirurgia têm ocupado espaço na mídia, em todo o País. Na verdade, não existe uma cirurgia mais arriscada do que outra, nem mesmo as cirurgias plásticas. A lipoaspiração está sujeita às mesmas complicações que qualquer outro procedimento cirúrgico. Após mais de trinta anos de aplicação da técnica, a lipoaspiração está consolidada no Brasil. As estatísticas da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, SBCP, indicam a realização de 90.000 lipoaspirações por ano. Precisamos avançar nas questões que garantam maior segurança à realização do procedimento, o que necessariamente passa por uma melhor qualificação dos profissionais. Problemas com a lipoaspiração acontecem quando a indicação do procedimento não é precisa. A lipoaspiração não é um método de emagrecimento. É um procedimento destinado a remover gordura localizada, como as que se encontram debaixo dos braços, nos quadris e na região abdominal. É o tipo de gordura que dificilmente pode ser eliminado, mesmo com o auxílio de exercícios físicos e de uma nova dieta.

Ruben Penteado, cirurgião plástico, diretor do Centro de Medicina Integrada.

www.medintegrada.com.br

http://twitter.com/rubenpenteado

http://dicadebeleza.wordpress.com

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta