HIS17 É hora de mudar a saúde! Faça como seus colegas, participe do HIS. Quero participar da mudança

5 formas de criar serviços de saúde com foco no paciente

Publicidade

Mudança na regulamentação, tecnologia e expectativas dos pacientes são responsáveis por desencadear grandes mudanças na indústria farmacêutica. Com um grande foco em resultados, as companhias estão buscando soluções que são focadas no paciente ao invés de produtos. Definir como esses serviços de saúde devem ser é uma coisa, mas trazer essas ideias para o mercado é muito mais difícil do que parece.

Desenvolver novos serviços de saúde focados em resultados geralmente envolve construir novas capacidades, considerando modelos de negócios diferentes, criando parcerias com tipos distintos de empresas e, claro, tendo investimento monetário e de recursos. A mudança deve ser significante, já que as indústrias farmacêuticas que confrontam esses desafios possuem o potencial de criar laços mais estreitos com os pacientes e ganhar uma grande vantagem em um mercado competitivo.

Os que estão aceitando o desafio atualmente são poucos. Um pequeno número de empresas farmacêuticas ou de tecnologia estão começando a oferecer serviços de saúde centrados no paciente.

Por exemplo, a Omada Health, uma companhia de terapia digital, criou um programa que ajuda pacientes a administrar doenças crônicas, como diabetes, encorajando hábitos saudáveis através de planos personalizados, conselhos de saúde e rastreamento de sucesso. Os usuários só pagam quando os resultados forem atingidos.

A empresa de biofarma Astra Zeneca fez uma parceria com uma plataforma de coaching de saúde chamada Vida Health. O objetivo é oferecer ferramentas de aconselhamento para pessoas que sofreram ataques cardíacos. A companhia fornecedora de medicamentos para diabetes Novo Nordisk desenvolveu um portal digital para pacientes, oferecendo serviços de saúde como informações e planos customizáveis.

Em todos esses exemplos, os pacientes ganham serviços de saúde, acesso a informação e orientação que podem ajudar a melhorar a qualidade de vida, enquanto as organizações ganham acesso a dados pessoais detalhados que melhoram o compromisso com seus clientes.

Para se transformar em um modelo de negócios que entrega serviços de saúde focados no paciente, a empresa deve identificar novas maneiras de criar valor com este novo modelo. É importante descobrir:

  • Público alvo;
  • A necessidade dos pacientes e como esse novo modelo pode entregar essas novas demandas;
  • Canais que permitem interação com os clientes;
  • Oportunidades de geração de receita, além de oportunidades de gerar valor não monetário para a empresa;
  • Se as capacidades requeridas para lançar e sustentar esse modelo já existe dentro da organização;
  • Parceiros que a companhia precisará buscar para lançar e administrar os serviços de saúde oferecidos.

Assim que essas questões forem exploradas e respondidas, os que querem continuar a transição para oferecer serviços de saúde focados no paciente devem considerar os seguintes passos em sua jornada:

1. Entregar valor para todas as partes interessadas

Em um ambiente que é gerido por resultados, soluções devem ser valiosas para todas as partes interessadas. Desenvolver serviços de saúde somente para o paciente ou o médico não é mais o bastante. Enquanto você cria novas contribuições, é importante considerar as necessidades de todo ecossistema de saúde.

Um bom exemplo disso é a One Drop, empresa que oferece serviços de saúde digital, que ajudam pessoas a administrar diabetes tipo 2. Porém, mesmo que seu usuário primário seja o paciente, a companhia entrega valor para médicos e operadoras de saúde, dando a eles informações de como os usuários administram suas doenças e encorajando aderência medicamentosa para melhores resultados.

2. Explorar o potencial de múltiplos fluxos de receita

Quando olhamos para negócios focados em serviços de saúde digital, é ideal considerar o potencial de diferentes fluxos de receita. Diferente de empresas que trabalham baseadas no produto, há oportunidade de criar modelos de receita mais complexos, focando em diversos consumidores dentro do ecossistema de saúde.

A Fitbit faz isso muito bem. Em 2015, a empresa ganhou 1.8 bilhões de dólares em receita através da venda de seus rastreadores fitness e serviços de saúde. Eles conseguiram esse valor buscando diferentes formas de lucrar, como assinaturas para programas de saúde e a venda de dados para terceiras pessoas.

3. Usar dados para ganhar mais

Os serviços de saúde digitais oferecem uma grande quantidade de dados em potencial. É importante considerar como essas informações podem ser usadas pela empresa para apoiar outras frentes, como opiniões de clientes e estudos clínicos.

Siga o exemplo da Daiichi Sankyo, uma indústria farmacêutica japonesa, que fez uma parceria com a Partners Healthcare para criar uma plataforma de orientação que engaja pacientes em seus cuidados, apoiando a mudança de comportamento de pessoa com fibrilação atrial. Um dos objetivos-chave desses serviços de saúde é criar um banco de dados robusto de resultados de paciente, criando evidências para tratamentos baseados em qualidade.

4. Buscar novas parcerias

Lançar serviços de saúde focados no paciente requer uma nova gama de capacidades. Fazer parcerias com organizações que possuem experiência em entregar esses tipos de contribuição pode reduzir custos, diminuir riscos e ganhar tempo.

A multinacional francesa Sanofi fez uma parceria com a Verily (antiga Google Life Sciences) para desenvolver novas tecnologias e serviços para apoiar pacientes com diabetes.

5. Focar no que é único em você

Serviços de saúde centrados no paciente têm o risco de se tornarem genéricos. Pensando na quantidade de aplicativos de saúde e ferramentas digitais que já estão no mercado, como você se destaca?

Foque no que é útil para o público alvo que você está trabalhando. Serviços de saúde digital ainda estão em ascensão, ou seja, ainda há muito potencial a ser explorado. A oportunidade está aí para os que possuem ambição para ir além do básico.

Outra forma de se destacar é estar sempre por dentro do mercado. Você pode conhecer outros serviços de saúde e descobrir novas maneiras de criar ferramentas de qualidade com foco no paciente indo ao HIS – Hospital Innovation Show.

Serviço:

Hospital Innovation Show

Datas: 27 e 28 de setembro

Local: São Paulo Expo

Rodovia dos Imigrantes, s/n – Vila Água Funda

Este artigo foi adaptado do site MedCityNews

 

       
Publicidade

Deixe uma resposta