Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Não há cláusula de revalidação automática!

Publicidade

Chegamos ao final de 2008, depois de muito trabalho. A sociedade civil organizada participou e cooperou com as Autoridades Regulatórias num ano sem precedentes no Brasil. Do outro lado, a ANVISA, o INMETRO e demais órgãos que, de alguma forma interferem na Área Regulatória, fizeram publicar novas normas, resoluções, etc, fazendo com que as empresas tenham que observar mais requisitos para suas atividades e produtos. De certo, algumas dessas publicações foram realizadas na medida certa e outras passarão, no futuro, por uma reavaliação por se mostrarem exageradas ou insuficientes. As tecnologias são incrementadas, novas rotas de síntese, novos princípios de funcionamento são desenvolvidos, novas formas de produção requerem diferentes lay-outs de fábricas, novas formas de armazenagem e manuseio dos produtos, e os marcos regulatórios avançam, refletindo esse aumento do conhecimento humano, técnico e científico. É um fenômeno mundial. O outro lado dessa mesma história, é o eterno despreparo das pessoas de dentro dos Órgãos Reguladores para lidar com essas mesmas questões e responder em tempo real às novas demandas do mercado, bem como àquelas já estabelecidas e que seguem com soluções mancas. A sociedade civil organizada gostaria de contribuir muito mais com as Autoridades Regulatórias, na solução de novos problemas e não no eterno enfrentamento dos mesmos e cansativos problemas: falta de comunicação, imensa dificuldade de estabelecer canais de contato; exigências repetidas para processos de registro ou pior, de simples alterações de dados cadastrais, nos quais alguns técnicos resolvem questionar aquilo que já se encontrava aprovado e que não é o objeto primário da solicitação de alteração. Enfim, tudo aquilo que já foi e é objeto de crítica constante.Vamos acabar com a cláusula de revalidação automática dos mesmos problemas! O desejo de todos é que essa surdez seletiva seja rapidamente sanada, que as equipes dos órgãos regulatórios sejam realmente melhor preparadas, que os técnicos desses órgãos possam contar com uma carreira (realmente) estruturada, com visão de futuro, para que eles tenham desejo de progredir, mantendo-se em suas posições, com ganho de conhecimento técnico, de relacionamento com as empresas e com a baixa das defesas, tão desnecessárias no trato com o público. Que 2009 seja muito melhor para todos. Afinal, somos todos Brasileiros e desejamos um país melhor, que atraia investimentos, cumpra com suas obrigações comerciais, gere empregos e divisas. Feliz 2009 a todos!

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta