Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Mercado sênior tem perspectivas promissoras de negócios

Publicidade

Comemorado nos quatro cantos do planeta, agora em outubro, o Dia Internacional do Idoso chamou a atenção de muita gente pelas perspectivas promissoras de negócios para esse público, composto de consumidores com idade igual ou superior a 60 anos.

Não é para menos. Além das cifras polpudas que movimenta, há uma onda de inovação nos serviços e produtos voltados para a clientela madura – leia-se não só pessoas 60+, mas também os chamados pré-idosos (a partir dos 50).

Mercado promissor
Ao longo deste ano, aqui no Brasil, pipocaram palestras sobre como criar negócios bem-sucedidos para atender esse segmento que apresenta crescimento galopante.

Para ter uma ideia, segundo o IBGE, mais de 26 milhões de brasileiros ou 13% de nossa população adulta têm idade igual ou superior a 60 anos. Em sua maioria são do sexo feminino (55,7%) e moram nas áreas urbanas (84,3%).

Até 2020, esses adultos maduros serão responsáveis pelo aumento anual de 2,4 pontos percentuais do PIB per capita do país, uma das mais importantes forças geradoras da riqueza nacional. Aliás, hoje nosso contingente 60+ corresponde a três vezes a população do Uruguai.

Bilhões movimentados
Por si só esse cenário é capaz de prender a atenção de uma mente empreendedora, mas tem mais.

No quesito renda, uma pesquisa realizada pelo Instituto Data Popular revelou que os brasileiros idosos geram mais que R$ 405 bilhões anuais, correspondendo a 21% do total do país.

Os recursos são provenientes das aposentadorias, pensões e outros rendimentos – o IBGE aponta que 4,5 milhões de trabalhadores na faixa etária 60+ ainda estão ativos no mercado de trabalho.

Outro levantamento feito pela Serasa Experian mostra que metade dos nossos idosos faz parte da classe média e que 4,6% vivem com alto padrão de vida. A maior parte (64%) decide sozinha o que vai comprar.

Empreenda, mas não descuide desses aspectos
Recentemente, aqui em São Paulo, dois seminários com plateias lotadas, um apoiado pelo programa Itaú Viver Mais e outro pela Congregação Israelita Paulista, neste último fiz a mediação, discutiram durante a 1ª Virada da Maturidade as oportunidades do mercado “sênior”.

Um aspecto que o empreendedor não pode descuidar é que as pessoas 60+ não formam uma “massa homogênea”. Por exemplo, mesmo que você tenha um produto ou serviço voltado para mulheres com 60 anos, esteja atento para as necessidades e estilos de vida diferentes entre as usuárias maduras, e não só para questões puramente socioeconômicas.

Também é um erro frequente achar que o público 60+ é menos exigente – se contenta ou se adequa a produtos feitos para outras faixas etárias –  ou que essa clientela não enxerga valor em produtos e serviços inovadores. Este exemplo vai nocautear essas ideias ultrapassadas.

Negócios mais sintonizados
A área de cuidados pessoais e de beleza tem grande peso junto aos consumidores maduros, mas, hoje, nem sempre eles encontram exatamente os produtos e serviços dos seus sonhos. Os cosméticos precisam ter formulações adequadas para retardar o envelhecimento da pele e do cabelo, mas isto será insuficiente se o design da embalagem do produto não for de fácil identificação e manuseio, pois esse consumidor pode sofrer de alguma limitação na visão ou nos movimentos das mãos.

Fundada em 2009, a Maturis, empresa brasileira de cosméticos 100% focada no público maduro, não poupou inovação para satisfazer às expectativas de seus consumidores.

As embalagens de seus produtos abrem e fecham sem esforço, os rótulos são de fácil leitura e os princípios ativos dos produtos são especialmente formulados para peles e cabelos maduros. Inspire-se assistindo a esta entrevista.

Saúde mais flexível
Outro exemplo onde a inovação está fazendo a diferença é no setor de saúde. Empreendedores criativos têm apostado em novas fórmulas para atender às necessidades e expectativas mais imediatas do público 60+.

Tendo em vista que muitos idosos não têm condições de arcar com os valores de um plano de saúde, mas que estão dispostos a pagar por consultas médicas e exames marcados com rapidez e a preços acessíveis, surgiram redes como o Dr. Consulta, Dr. Agora e Dr. Familia.

Pioneira, a Dr. Consulta, criada em 2011, é a rede de clínicas populares com mais unidades de atendimento, sete em funcionamento na capital paulista e na Região Metropolitana.

Por oferecer atendimento de qualidade – pacientes idosos e de todas as faixas etárias -, e mostrar-se um modelo de negócio viável, a Dr. Consulta faz parte do Projeto Visão de Sucesso, iniciativa da Endeavor que fomenta o empreendedorismo de impacto social.

Esses são alguns exemplos de sucesso no mercado sênior, em franca expansão Brasil adentro e mundo afora.

O fato é que quando os bons ventos da inovação sopram, não há mau tempo para empreendedores e consumidores maduros.

 

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta