Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Manifestações da população e de médicos e a hora de mudanças reais na saúde

Publicidade

As manifestações que estamos vendo são inéditas no país. Mostram uma mudança real na atitude das pessoas. Muitas vezes ela pode vir junto com exageros (e nada justifica a violência e o desrespeito de alguns), mas é um sinal claro deste tempo de mudança. Os médicos também se mobilizaram de forma contundente. Isso não pode nem deve ser ignorado.

Mahatma Gandhi já dizia: ?seja a mudança que você quer ver no mundo?. Frase bonita e profunda, mas, como todas as outras, se ficam apenas na teoria não servem para nada. Uma frase desta só vale se houver ação. E a hora é agora. Aliás, sempre é. Tudo que deve ser feito, deve ser feito neste momento, pois o futuro nunca chega (pois quando ele chega, não é mais futuro, é presente).

Motivos não faltam. Há insatisfação por toda a parte. Os pacientes estão insatisfeitos.  O Datafolha recentemente revelou que a saúde é o setor visto como mais crítico pela população brasileira –  48% dos entrevistados, bem acima da educação (13%), corrupção (11%), segurança (10%) e desemprego (4%). Isso não é qualquer coisa. Os profissionais da saúde também estão insatisfeitos e a lista de questões mal resolvidas é extensa. Vejo sofrimento em hospitais, postos de saúde e empresas. E não só dos pacientes.

A insatisfação e o sofrimento podem ser usadas como indicadores e, ao mesmo tempo, motivadores de mudança, mas é preciso ter coragem e agir. É hora de abandonarmos velhos modelos e paradigmas, de sermos éticos e pensarmos realmente no bem de todos. Devemos sim olhar para a contribuição positiva e negativa de cada player deste setor, mas o mantra da mudança deve ser entoado mais do que tudo: ?eu sou 100% responsável pela minha parte e a mudança depende de mim?.  Não existe mudança sem auto responsabilização.

Aqui não estou querendo convocar todos para ir às ruas, mas para se posicionarem efetivamente sobre qual a sua responsabilidade sobre o que não está bom neste setor e começar o trabalho de mudança no ?quadrado? que te diz respeito. A clareza sobre as insatisfações e a atitude auto responsável, humilde e efetiva fazem milagres.

 

Embora eu não saiba tudo o que precisa ser mudado, sei que a mudança vai chegar. Para não ficar apenas em palavras, segue uma sugestão de ação objetiva. Liste tudo aquilo que o incomoda no seu trabalho. Olhe para você, mas também veja no que o seu trabalho repercute negativamente nos outros. Depois, coloque em prioridade decrescente (do mais importante para o menos). Em seguida, escreva ao lado dos itens que você considerou prioritários o que você pode fazer a respeito (como falar com o seu chefe sobre um procedimento que você considera errado etc.). Escolha pelo menos um item e tome a atitude que lhe cabe. Se a coragem for grande, mantenha-se agindo. A mudança tomará forma e isso trará benefícios a todos. Inclusive a você.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta