Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Hospitalistas reagrupados em nova iniciativa de abrangência nacional

Publicidade

Está sendo lançando movimento na intenção de fomentar uma rede para cooperação/reciprocidade entre os grupos envolvidos, promovendo nacionalmente o modelo de assistência com hospitalistas.

Além de buscar mecanismos que salvaguardem a história da Medicina Hospitalar brasileira, maior aproximação entre a categoria através de debates e eventos, temos como objetivos melhorar as condições de trabalho dos profissionais e participar de discussões mais amplas e estratégicas envolvendo saúde, com foco maior no setor hospitalar e na transição do cuidado deste setor para o extra-hospitalar, representando, em primeiro lugar, o interesse de médicos hospitalistas e seus pacientes. Constituímos agora o que intitulamos de Rede Brasileira de Medicina Hospitalar (RBMH), a representar um espaço para promoção organizada do modelo e ajuda mútua entre os profissionais e instituições envolvidos, através de um voluntário intercâmbio de conhecimentos e recursos entre os grupos. Ao ampliar o debate com terceiros, abre-se a oportunidade de associação distinta, com personalidade jurídica, para a reunião mais ampla de pessoas com objetivos comuns: ABMH – Associação Brasileira de Médicos Hospitalistas.

Somos um grupo composto majoritariamente por colegas historicamente identificados com o movimento brasileiro de MH, em parceria com alguns que apenas mais recentemente procuraram unir-se à iniciativa multicêntrica, mas que já atuam como hospitalistas em suas instituições. Trabalhamos uma missão, um plano de ação e um cronograma como ponto de partida. Os dois últimos estão ainda bastante inacabados e pretendemos sejam aprimorados por muitas outras mãos.

Quem somos?

Alexandre Annes Henriques – Médico psiquiatra com especialização em dor e medicina paliativa, contratado do Serviço de Dor e Medicina Paliativa do Hospital de Clínicas de Porto Alegre e diretor eleito da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor (SBED) – gestão 2013-14. Participou de alguns eventos sobre Medicina Hospitalar, como o único psiquiatra. Quer facilitar a promoção do modelo também na sua especialidade.

Diogo Machado – Médico com especialização em clínica médica e atuação na região do Vale do Itajaí, Santa Catarina. Atua como hospitalista nos hospitais Unimed Litoral e Marieta. Tem participado ativamente de discussões e eventos sobre MH desde 2008.

Fábio Liberali Weissheimer – Médico com especialização em clínica médica e medicina intensiva, mestre em Saúde Coletiva/UFMT. Desde 2007, destaca-se pela promoção e prática do modelo em Cuiabá-MT, sendo fundador presidente da recém-criada Sociedade Matogrossense de Medicina Hospitalar. Pioneiro no Brasil representando a região Centro-Oeste.

Felipe Aguiar – Médico hospitalista do Hospital Regional da Unimed, Fortaleza.

Fernanda Schmechel – Médica hospitalista do Hospital Nossa Senhora dos Navegantes, Torres, Rio Grande do Sul.

Gibran Avelino Frandoloso – Médico com especialização em clínica médica, tem participado ativamente de discussões e eventos sobre MH desde 2008. É professor auxiliar da Universidade Federal do Paraná e professor assistente de clínica médica da Universidade Católica do Paraná. Preceptor do Serviço de Clínica Médica da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba.

Guilherme Brauner Barcellos

Luciano Vitola – Médico com especialização em pediatria, atua como hospitalista no Hospital da Criança Santo Antônio – Santa Casa de Porto Alegre, além de colaborar no Programa de Melhoria da Qualidade e Segurança – PMQS da instituição.

Tiago Daltoé – Médico com especialização em clínica médica e hematologia, mestre e doutorando em epidemiologia, é chefe da Residência de Clínica Médica do Hospital Pompéia, de Caxias do Sul, Rio Grande do Sul. Com envolvimento em discussões e eventos sobre Medicina Hospitalar desde 2004, atualmente é hospitalista e coordenador do programa em seu hospital.

Roger Pirath Rodrigues – Médico com especialização em clínica médica e pneumologia, mestre e professor da FURB. Com envolvimento em discussões e eventos sobre MH desde 2004, atualmente é hospitalista no Hospital Santa Izabel, de Blumenau, Santa Catarina.

Vitor Hugo Zeilmann – Médico urologista, ex-diretor médico dos hospitais do litoral do Sistema de Saúde Mãe de Deus, atual coordenador executivo do Comitê Setorial Unimed PGQP da Federação das Unimeds do Rio Grande do Sul.

Nossa missão

Coordenar iniciativa de abrangência nacional para promoção do modelo de assistência através de hospitalistas generalistas (cuja especialidade de base represente uma especialidade geral, como clínica médica, geriatria, pediatria ou psiquiatria);

Apoiar grupos ou entidades que surjam com o objetivo de promover o modelo entre subespecialistas;

Colocar-se como parceiro de todo grupo organizado ou entidade pré-existente ou que venha a surgir tendo como foco primário áreas como qualidade assistencial e segurança do paciente, cujo entrelaçamento é inevitável.

Comprometemo-nos desde já, no que diz repeito à previsão da ABMH, a trabalhar comprometidos com princípios de transparência, alternância obrigatória de poder e facilitação de ingresso de novos em todas às instâncias. Acordamos que toda e qualquer iniciativa por nós deflagrada será preparada para que o protagonismo maior seja de hospitalistas, e os participantes que não atuam como tal na linha de frente com isto se comprometem.

Planejamento

Dezembro de 2012 – Lançamento da Rede Brasileira de Medicina Hospitalar (RBMH), a ser conduzida por colegiado não hierarquizado, composto pelos médicos identificados em Quem somos.

De dezembro de 2012 a abril de 2013 – Organização de site; Geração de catálogo online agrupando conteúdos que os integrantes da RBMH adquiriram nos últimos anos, como jornais, revistas, livros e DVDs sobre MH, qualidade assistencial, segurança do paciente e áreas afins. Criação de uma biblioteca comunitária.

Julho de 2013 – Assembléia Geral, presencial e concomitante ao evento Safety 2013, no Rio de Janeiro.

2014 – Grande evento de MH em Curitiba (data, formato e local a definir)

Ações permanentes, com previsão de início imediato:

Grupo de discussão no Facebook sobre Medicina Hospitalar e áreas afins

Grupo de discussão em Grupos do Google

Ações permanentes, com início previsto em março de 2013:

– Grupo de discussão online sobre qualidade e segurança: como hospitalistas devem se envolver em iniciativas deste tipo, bem como a maioria dos hospitais tem trabalhado políticas e procedimentos para atender requisitos de acreditadoras ou simplesmente buscar melhorias, será criado fórum multiprofissional e multidisciplinar. Adesão será voluntária, devendo seus membros, para se manter ativos, comprometerem-se com contribuições ao menos uma vez por semestre, divulgando uma política, procedimento, protocolo institucional ou setorial, checklist ou similares que estejam adotando em suas instituições.

– Facilitação de experiências internacionais para estudantes e médicos brasileiros ligados à RBMH, bem como da possibilidade de receberem nas suas instituições estudantes ou colegas estrangeiros. A iniciativa pode e deve ser estendida à ABMH.

Ações permanentes, com início previsto no segundo semestre de 2013:

– Estímulo para pequenos eventos nas instituições dos envolvidos na RBMH, onde o hospital sede escolhe entre as experiências que estejam sendo divulgadas e discutidas, promovendo eventos de um dia, no máximo, a seguirem o formato: “Qualidade e segurança: aprendendo com outras instituições”. Serão sempre apresentados cases de terceiros. 

– Grupo para troca eletrônica de experiências em eventos adversos hospitalares, multiprofissional e multidisciplinar. A ideia original é de Alfredo Guarischi, do Safety, por quem será desenvolvida com nossa ajuda. Ainda precisamos aprimorá-la como garantia de total controle do processo e gerenciamento dos riscos. O propósito será compartilhar informações sobre eventos adversos que ocorram nas instituições dos participantes, sem identificá-las (los). A partir disto, que as situações apontadas sofram uma avaliação sistêmica e que gerem alertas ou recomendações em benefício de todos, sem riscos a ninguém. Numa etapa mais adiante, pretendemos criar um canal onde usuários do sistema possam também compartilhar experiências com eventos adversos hospitalares, jamais identificando instituições e profissionais.

Você está convidado a participar conosco!

Feliz natal e 2013!!!

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta