Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

“Hospitais são amadores em negociar reajustes de preços”

Publicidade

Em entrevista à revista FH:

Você já mencionou em seu blog no Saúde Web, que os hospitais são amadores no ofício de negociar reajustes de preços, pois, muitas vezes, fazem isso sem conhecer a estrutura do hospital e política de repasse aos prestadores.
O que deveria ser feito?

Recebi algumas críticas por ter tocado neste assunto, mais em razão de quem achou que estava condenando a forma de remuneração de algumas categorias profissionais. Por isso, o assunto é polêmico.
No livro conceituamos a questão do faturamento e da receita líquida que são coisas muito diferentes no ?negócio hospitalar?. A maior parte dos profissionais das áreas assistenciais não tem oportunidade de cursar disciplinas relacionadas a custos, logística, tributos, etc. Minha intenção é passar um pouco disso de forma pragmática, comentando rentabilidade de cada área de negócio hospitalar. É importante entender a organização antes de negociar reajustes de preços ? só assim é possível fazer alguma projeção do que significará o reajuste.

O livro desperta os leitores para os métodos de elaboração e execução de contratos. E em seus artigos, você mencionou que não conhece um hospital que adote um modelo para controle completo da gestão do ciclo da vida dos contratos. Qual é o risco disso para os hospitais?

Quando não se aplica um modelo para gestão do ciclo de vida dos contratos se gasta muito esforço nas etapas de fechamento do contrato, mas depois de assinado o documento vai para a gaveta e ninguém faz a gestão de forma adequada. Quando assumi a área comercial do InCor, separei a gestão da contratação da gestão do contrato. O faturamento aumentou quase 100% entre o primeiro mês do meu trabalho e o último (1 ano e meio após). O livro discute a estrutura dos contratos e a estrutura das tabelas de preços utilizada na saúde suplementar.
O livro é direcionado para administradores hospitalares. Como fazer com que eles entendam a complexidade da interdependência das disciplinas médicas e assistenciais (características que você considera importante para um profissional do segmento)?
Lembrando que cada gestor tem papel fundamental na administração hospitalar. Cito a importância da ronda do administrador, ou seja, a necessidade de que o gestor circule pelo hospital, porque só presencialmente nas áreas é possível identificar e prevenir problemas.
Porém, por mais que este profissional faça isso, nunca poderá percorrer cada canto de uma organização tão complexa, por isso cada gestor de área deve estar sensibilizado da necessidade de também cumprir seu papel na administração.
Confira o restante da entrevista:

Albert Einstein e Vila Nova Cachoeirinha: ambos vitais para o sistema


OUTRAS DICAS DE LIVROS:

Bilhete de Plataforma: vivências em Cuidados
Paliativos
Neste livro, os leitores podem acompanhar a rotina médica de profissionais que cuidam de pacientes terminais. Temas como eutanásia e suicídio assistido são abordados com o intuito de mostrar de forma sensível essa realidade.
Autor: Derek Doyle
Editora: Difusão
Número de páginas: 176
Preço: R$ 39,90

Políticas Públicas de Saúde – Série – Provas
e Concursos
A obra trata das principais bases teóricas e legais do Sistema Único de Saúde (SUS), apresentando as ferramentas que são utilizadas para execução dessas propostas. O livro cita também as estratégias e políticas públicas exigidas em concursos, como Política Nacional de Atenção Primária à Saúde, Política Nacional de Saúde Mental e Política Nacional de Segurança e Saúde do Trabalhador.

Autor: Neves, Ana Vanessa de Medeiros
Editora: Elsevier – Campus
Preço: R$55

Vivências de Educação Popular na Atenção Primária à Saúde: a realidade e a utopia
As dificuldades econômicas da década de 70 fizeram com que muitos profissionais da área médica migrassem para o interior, onde as práticas assistenciais junto às igrejas eram comuns e geralmente orientadas pela educação popular. O livro tem como objetivo resgatar a memória dos profissionais envolvidos na Rede de Educação Popular e Saúde.
Organizadores: Maria Amélia Medeiros Mano e Ernande Valentin do Prado
Número de páginas: 254
Editora: EdUfscar
Preço: R$ 39

Nuclear Cardiology: the Role in Cost Effective Care – Tradução (Cardiologia Nuclear: seu papel no tratamento custo-efetivo)
A publicação faz parte da IAEA Human Health Series (Série Saúde Humana da Agência Internacional de Energia Atômica), que traz análises e estudos sobre medicina nuclear e radiologia destinadas a médicos, pesquisadores e profissionais. O livro está disponível somente em inglês e pode ser adquirido pelo site da IAEA www.iaea.org
Autor: Organizado pela Divisão de Saúde Humana da Agência Internacional de Energia Atômica
Editora: IAEA
Número de páginas: 87
Preço: 30 euros.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta