• Home
  • Tecnologia
  • Seu próximo médico pode ser um robô: IA se encontra com blockchain

Seu próximo médico pode ser um robô: IA se encontra com blockchain

A startup doc.ai vem trabalhando com pesquisadores universitários para criar uma plataforma de blockchain onde os pacientes possam discutir seus dados de saúde com  um “médico” de inteligência virtual avançado.

Em 24 de agosto deste ano, a doc.ai anunciou que sua avançada plataforma de processamento de linguagem natural baseado em blockchain, seria uma timestamp de conjunto de dados e inteligência artificial descentralizada. A startup indicou que a plataforma foi “imaginada e construída” por pesquisadores das universidades de Stanford e Cambridge.

O objetivo da doc.ai é ajudar empresas de saúde a melhorar o atendimento ao paciente, bem como a experiência através de um avançado sistema de diálogo natural que será capaz de gerar insights de dados médicos combinados.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, existe no mundo uma escassez de 7 milhões de profissionais, e a defasagem continua em ascensão. Há uma crescente pressão sobre os médicos que se deparam com as necessidades desafiadoras da população e precisam continuar acompanhando os últimos desenvolvimentos em saúde e medicina. Além disso, a formação profissional leva anos de educação e experiência. Com a ajuda da IA,  a doc.ai pretende enfrentar esses desafios, enquanto melhora o atendimento aos pacientes e proporciona melhores experiências médicas.

“Estamos fazendo o possível para que testes de laboratórios conversem diretamente com os pacientes, ao alavancar inteligência artificial avançada, dados médicos forenses e blockchains descentralizados. Nós imaginamos grandes possibilidades para o uso dessas tecnologias por médicos, pacientes e instituições médicas”, comentou Walter De Brouwer, Fundador e CEO da doc.ai, em um comunicado.

A Deloitte Life Science juntamente com a Healthcare trabalham com a startup a fim de testar a solução Robô-Hematologia da empresa, que foi desenvolvido recentemente na Deloitte University em Dallas, no Texas.

“Os médicos baseados em IA do doc.ai fornecem respostas às questões de saúde utilizando uma plataforma alimentada por inteligência artificial. Plataformas como essa abrem novas possibilidades para pacientes e organizações médicas, ao fornecer atendimento mais personalizado e inteligente. Nós estamos empolgados para colaborar com o doc.ai e ser precursores nessa tecnologia”, disse Rajeev Ronanki, Responsável pelo Life Sciences and Health Care da Deloitte Consulting LLP.

A plataforma opera como um Software as a Service (SaaS), fornecendo serviços para companhias médicas, que permitirão aos seus pacientes ter conversas personalizadas alimentadas por IA sobre sua saúde, 24 horas por dia. As conversas são individualizadas e baseadas nos dados do paciente via aplicativo móvel. A companhia espera lançar três módulos de processamento de linguagem natural para seus clientes: Robo-genomics, Robo-Hematology e Robo-anatomics.

Os usuários podem fazer perguntas de IA relacionadas a sua saúde como por exemplo “Qual deveria ser o meu valor ideal de ferritina de acordo com a minha deficiência de armazenamento de ferro?” ou “Como posso diminuir meu colesterol nas próximas 3 semanas” e ainda “Por que meu nível de glicose foi maior que 100 e uma semana depois está em 93?”

Segundo a startup, a inteligência artificial será capaz de fornecer respostas para os pacientes com contexto adicional para cada uma dela. Além do mais, pacientes podem se comunicar com os médicos-robôs alimentados por IA para “alcançar melhores resultados de saúde a partir de consultas com o médico do paciente”.

 


Fonte: BitcoinMagazine // Autor(a): Benjamin Vitaris // Tradução: Camila Marinho