Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Growth Hacking: Como alavancar sua empresa de forma rápida

Publicidade

Talvez você tenha lido o título e se perguntado: o que significa isso que eu nunca ouvi falar? Parece inevitável a associação da expressão Growth Hacking com a palavra “Hacker”, conhecida muitas vezes por alguém que possui pleno domínio da tecnologia, mas utiliza esse conhecimento para invadir sistemas.

Mas na verdade o hacker é aquele indivíduo com uma dedicação além do comum em busca de conhecimento sobre os aspectos mais internos de dispositivos, programas e redes de computadores. Do inglês Growth (crescimento), o Growth Hacking é o profissional cujo objetivo é fazer crescer o número de usuários de um serviço ou produto. Ou seja, buscar todas as ferramentas indicadas e necessárias para o desenvolvimento rápido de uma empresa.

Embora no Brasil o termo ainda seja novidade, no vale do Silício (EUA) este conceito é usado desde 2010, quando foi criado o maior portal de conteúdo sobre Growth Hacking do mundo, o http://growthhackers.com/.

É dessa forma que marcas como Facebook, Airbnb e Dropbox estão atingindo números impressionantes, ao utilizar dados para analisar, entender e impulsionar seu crescimento.  Através de uma metodologia testável e escalável, o Growth Hacker consegue alavancar de forma eficiente as métricas de conversão.

De forma clara, o Growth Hacker atua na criação de novas ideias e técnicas para que sua empresa, inclusive na área da saúde alcance de maneira eficiente seu público-alvo. O principal objetivo deste mecanismo é conectar o mercado-alvo com um serviço oferecido pela sua empresa e propiciar um crescimento sustentável. Para isso, existem ferramentas disponíveis no mercado, mas a principal delas deve ser sempre a criatividade, pois, a maioria dos mecanismos de crescimento imediato tem um curto prazo de validade.

Dentre as principais ferramentas utilizadas em Growth Hacking, estão as Aquisições Virais (compartilhamentos de conteúdo de consumidores já existentes para os novos); Aquisições Pagas (links patrocinados, publicidade e marketing de afiliados); Marketing de Conteúdo (posts em blogs, infográficos e vídeos virais); E-mail Marketing e SEO (otimização e posicionamento em sites de buscas).

O futuro do Growth Hacking é promissor e casos de sucesso não faltam. E você? Agora que já conhece um pouco dessa história, está pronto para alavancar seus negócios também?

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta