Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

GESTORES ANTEVENDO UM EMPREENDIMENTO DE SAÚDE

Publicidade

Dirigentes empresariais atuando nas áreas da Saúde seja assistencial, de formação e capacitação, de pesquisa ou mesmo de fabricação de fármacos ou de equipamentos, necessitam estruturar de forma sintética mas consistente, um conjunto de informações que denominamos ?esboço do negócio?.
Um trabalho desta natureza permitirá aos envolvidos na tomada de decisões, um conhecimento das variáveis do empreendimento através uma primeira modelagem, que anunciará as dimensões do todo ?inicialmente pretendido?, estimulando ajustes que torne nítido e viável o desejado, evitando frustrações s motivadas pelo desconhecimento sobre os benefícios, enfatizando um emocional centrado nos custos, assumidos sem consistência técnica.
O termo ?esboço? utilizado vem das primeiras ações dos arquitetos ao lançarem suas ideias no papel e que no processo de projetamento de um edifício e seus ambientes, registra espacialmente sua visão inicial a partir das variáveis anteriormente colecionadas. O mesmo mecanismo decisório sugerimos venha ser trilhado quando se trator de empreender um ?Negocio?, que deverá ocupar um ?Prédio?.
Nossa experiência como Arquitetos projetando espaços de saúde, aponta uma abordagem inicial errônea e inadequada, quando os empreendedores listam os compartimentos onde recomendam sejam produzidos os serviços da atividade-fim gerando um Programa Físico, ponto de partida para os Arquitetos atuarem sobre um terreno por vezes já definido e cujos contornos, dimensões e localização urbana, poderão inviabilizar os edifícios pretendidos no atendimento a suas funções e formas.
Na estruturação do perfil do Negócio que se alojará no Edifício, a participação e assessoria dos Arquitetos será de extrema valia quando Consultores, Administradores e Economistas procurarão dar respostas e contribuições a um conjunto de estudos iniciais que chamaremos de Esboço do Negócio, que tem como principais objetivos descrever o ?negócio? e antecipar sua viabilidade (ou não!!!), percorrendo a seguinte metodologia:
 

  1. Quem! Quantos! Estabelecer uma faixa de consumidores a qual se pretende dar ?cobertura?, com seus perfis demográficos, de renda e epidemiológicos.

 

  1. O que? Definir os serviços médico-hospitalares que intencionamos prestar.

 

  1. Como! Quanto! Construir o Programa Operacional, que descreve as atividades com suas quantidades, e prevê as receitas e despesas operacionais.

 

  1. Examinar que Tendências considerar como novas expectativas dos consumidores, novas técnicas e tecnologias médicas e mesmo novos formatos de negócios.

 

  1. Que áreas métricas necessitam ser disponibilizadas ao elaborar o Programa Físico com base na operação anteriormente prevista.

 
 

  1. Quando se tratar de uma adequação a um edifício existente, conhecer o arranjo dos espaços disponíveis com suas áreas e circulações, ajustando o programa físico.

 

  1. Esboçar uma configuração virtual de um novo edifício, onde seu Plano Diretor atenda aos objetivos estratégicos da empresa, como adequações ou expansões futuras.

 

  1. Quando se tratar de uma adequação a um edifício existente, conhecer o arranjo dos espaços disponíveis com suas áreas e circulações, ajustando o programa físico.

 

  1. Proceder ao pré-dimensionamento de um terreno virtual, como o mais adequado a configuração que atenda a ?ancoragem? do edifício pretendido.

 

  1. Realizar análise e definição da localização do terreno, estabelecendo em que setor urbano a edificação atenderá melhor os consumidores, estimando um custo de aquisição ou locação.

 
Compilando os resultados dos itens expostos, os participes na concepção do Esboço do Negócio, disporão dos seguintes estimados de valores de investimentos:

  • Terreno
  • Projetos
  • Construção
  • Equipamento e mobiliário
  • Custeio da progressiva posta em marcha

cuja somatória resulta no Capital de Investimento necessário, cuja amortização é função da equação receita/despesas/sobras ou resultados (ou falta deles!!!), que permite determinar um valor e o tempo estabelecido para amortização de Empréstimo junto aos agentes financeiros.
O ?negócio? deverá gerar como resultado um montante determinado para quitação do empréstimo, tornando assim o Empreendimento Viável.
No caso de resultar uma inviabilidade deverão ser realizadas, com a participação de todos envolvidos inclusive os Arquitetos, algumas simulações que venham permitir alcançar a viabilidade.
O Esboço do Negócio é uma modelagem preliminar, que instrui o investidor quanto ao alcance e dimensão de seu negócio, sem se valer do tradicional projeto arquitetônico completo, – por vezes pago e descartado!!! -, permitindo a criação ágil e menos dispendiosa de alternativas e estratégias que tornem o empreender um ?bom negócio!!!?
 

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta