Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Dia do Amigo, dia de construir um mundo melhor!

Publicidade
Quando instituíram o Dia do Amigo, achei que era mais uma jogada do comércio. Depois, fiquei sabendo que na 
América Latina, a data foi criada pelo médico argentino Enrique Ernesto Febbraro,  quando o homem conquistou 
a lua, em 20 de julho de 1969. Febbraro enviou cerca de quatro mil cartas para diversos países porque considerava a 
chegada do homem à lua "um feito que demonstra que se o homem se unir com seus semelhantes, não 
há objetivos impossíveis". 

Como ele, outros pensaram em saídas para um mundo desafiador de conquistas, paz e solidariedade. 
A psicoterapeuta Doris Allen decidiu fundar o CISV (Children?s International Summer Villages), em 1946, quando 
teve de responder a uma questão de seu filho que perguntou se ele teria de ser soldado quando crescesse. 
Acreditando que se toda criança tivesse um amigo em cada país, ela jamais guerrearia com qualquer nação, 
Doris deu sua bela contribuição para a paz. O CISV existe até hoje e promove o intercâmbio de crianças 
no mundo todo em acampamentos escolares de verão. Pensando nos amigos queridos que tenho, imaginei que adoraria celebrar com eles o dia. E não precisaríamos 
ceder às tentações de consumo, o encontro por si só já seria um presente para todos nós.

Afinal, quem são os amigos senão aqueles que escolhemos por afinidades? Diferentemente dos nossos membros da família, 
com quem convivemos mesmo que às vezes não sejam tão legais ou especiais, os amigos, esses 
seres mágicos e reais povoam a nossa vida desde a infância. Algumas crianças têm os amigos imaginários, 
com quem brincam, conversam. Esses fantasiosos fazem companhia e acolhem os pequenos quando se sentem 
só ou, simplesmente, quando a imaginação é fértil e existe a possibilidade de sonhar. 


O que dizer, então, dos verdadeiros, que nos confortam em momentos de dor e, melhor, proporcionam diversão, 
com momentos de alegria, aventura e companheirismo? Pra esses é difícil encontrar uma definição. ?Amigo é 
coisa pra se guardar do lado esquerdo do peito?, adoro a música, mas não quero guardar meu amigo não, quero 
que ele fique colado no meu peito como um broche, quero desfilar com ele de mãos dadas, abraçá-lo em praça 
pública, com ele debater e pensar em construir um mundo melhor. Amigo a gente tem de exibir e compartilhar 
com outras pessoas pra que todos que amamos possam desfrutar da delícia que é se sentir querido e amar 
alguém que, como você, vai entender que o comércio tem suas regras, mas a amizade tem outras, que nada 
custam. 


Que tal, então, fazer um chá ou abrir um vinho, convidar um amigo pra bater um papinho ou fofocar?  Os homens 
talvez prefiram a cerveja e o futebol ao lado do amigo. Também vale visitar aquele que está dodói e levar uma 
flor, um abraço; vale um telefonema, um e-mail. Não importa o meio, o motivo, importante é o encontro nestes 
tempos violentos de desencontros e dificuldades. 
 
Feliz dia a todos os que valorizam o grande e generoso amor da amizade que pode mover mundos e pacificar 
nações!
Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta