Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Devo conhecer os concorrentes da minha Startup?

Publicidade

Você se lembra como era o início da sua startup? Ou se você está começando, essas características te lembram alguém? Ansiedade em alta, sonho grande e o pensamento de que não existe nada igual no mercado que possa competir com o que você está prestes a criar, não é verdade?

Mas o tempo passa e começamos a encontrar algumas dificuldades, concorrentes, barreiras do mercado, enfim, começamos a conhecer melhor o mercado e é normal que a medida que amadurecemos, surja em nossas cabeças uma visão mais realista do mercado e de nossos concorrentes.

E é a medida que vamos descobrindo novos concorrentes é que surge a dúvida, devemos conhecê-los melhor? Devemos buscar saber mais sobre quem ele é e qual é a sua visão de produto e do mercado?

E a resposta é um grande SIM!!! Conhecer bem o concorrente é fundamental, especialmente se ele já está a mais tempo no mercado do que você.

Como pesquisar informações do seu concorrente?

Em um primeiro momento não é necessário conhecê-lo pessoalmente, por isso busque informações que possa encontrar na internet e se ele for uma startup, plataformas que reúnem informações desse tipo de empresa é o que não faltam, casos como o CrunchBase e Angelist.

Outras boas fontes para acompanhar seus competidores são o SpyFu, que reúne informações do site do seu concorrente, como pesquisa orgânica, sites competidores, palavras chaves utilizadas, entre outras informações; e Google Trends e Alertas, onde é possível pesquisar concorrentes e palavras chaves e medir o interesse em pesquisas ao longo do tempo.

Captura de Tela 2015-08-19 às 09.18.36

Google Trends

Captura de Tela 2015-08-19 às 09.17.05

SpyFu

Além disso, converse com clientes, pessoas que trabalham ou já trabalharam com o seu concorrente e consiga as informações que sejam relevantes para você, caso se sinta confortável converse com o seu concorrente também, um papo aberto pode ser bom para ambos.

E a medida que conhecemos mais eles, muitas vezes podemos perceber que eles não são tão concorrentes assim. E justamente ai que entra uma frase do Nelson Mandela que gosto bastante:

“If you want to make peace with your enemy, you have to work with your enemy. Then he becomes your partner.” -Nelson Mandela

Se tiver a possibilidade de transformar um concorrente em um parceiro, faça-o! Pois os dois lados só tem a ganhar com isso, podendo reduzir gastos, distribuir seus produtos pelo seu parceiro, em resumo, crescer muito mais e mais rápido ao lado do seu mais novo parceiro.

E na área da Saúde, é possível transformar concorrentes em parceiros?

A área da Saúde é uma das melhores áreas para explorar essa mudança de concorrentes para parceiros.

Temos um grande mercado (a Saúde), que precisa conectar os diversos players que lá estão, como Planos de Saúde, Governo, Softwares de Saúde, Farmácias, Indústrias Farmacêuticas, entre outros. Sendo assim, quem está mais bem relacionado acaba tendo vantagem nessa corrida pelo mercado.

Pensar em parceria é criar uma mudança de paradigma em nossas cabeças. Uma empresa de softwares de saúde pode acreditar que todas as outras empresas de softwares de saúde são suas concorrentes, ou buscar entender melhor o que as demais fazem e ser complementar aos produtos das outras empresas e vice versa.

Quer um exemplo?

Foi justamente isso que aconteceu com a minha empresa, o Dr. CUCO. Somos uma plataforma que visa integrar médicos e pacientes e melhorar a adesão ao tratamento médico dos mesmos.

No começo, buscávamos criar uma plataforma de prontuário médico e outro aplicativo para receber as prescrições e transformá-las em alarmes automáticos de medicamentos para que o paciente lembrasse do momento certo de tomar a medicação que seu médico lhe passou.

E foi conversando com os sistemas de prontuário que percebemos uma oportunidade de parceria. O mercado de sistemas de prontuário já está bem consolidado, com alguns players dominando-o em cada região do Brasil, porém estão interessados em agregar ainda mais valor para os seus clientes Médicos e Clínicas. Com isso fornecemos um App de lembretes que se integra com esses sistemas, melhora a experiência da consulta para os pacientes e não muda em nada a rotina médica.

O que ganhamos com isso? Perdemos a necessidade de criar um sistema de prontuário, que seria caro e posteriormente teríamos uma grande dificuldade em vendê-lo ao mercado, já que as clínicas teriam que enxergar muito valor para migrar todas as suas informações de um software para outro. Além disso, reduzimos a barreira de entrada, já que os nossos próprios parceiros podem distribuir o nosso App.

Ou seja, criamos uma relação onde ambas as partes saem ganhando muito com a parceria, que é fundamental em toda boa negociação 🙂

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta