Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Confira quatro pontos que auxiliam médicos na gestão de hospital

Publicidade

A rotina de um médico é desgastante. Entre consultas, plantões e exames, ele possui uma jornada de trabalho que, na maioria dos casos, ultrapassa doze horas por dia. Dessa forma, é natural que dedique pouco tempo para a gestão de seu consultório, o que leva a uma operação ineficiente e até mesmo a prejuízos financeiros. Para reverter esse cenário e deixar o negócio mais lucrativo (ao mesmo tempo em que atende de forma humanizada seus pacientes), o médico pode seguir estes quatro pontos. Confira:

1 – Contrate e invista no seu time de colaboradores

Atualmente, um dos principais diferenciais para as empresas é a sua equipe de colaboradores. Ter um time forte na clínica é fundamental e, para isso, o ideal é contratar pessoas que compartilham as mesmas crenças e valores e, principalmente, sejam capazes de oferecer um atendimento mais eficiente e humanizado. Funcionários de consultórios médicos precisam ter, no mínimo, excelente habilidade interpessoal, conhecimento na área, habilidade em informática e entender a importância de ser bem atendido.

2 – Tenha um excelente prontuário eletrônico

A agenda em papel e o armazenamento de dados clínicos em arquivos físicos são elementos que já estão em desuso no dia a dia dos profissionais de saúde. Além de ocupar grande espaço no consultório, esses documentos limitam a eficiência operacional e aumentam o risco de perda e erro humano. O mais seguro é automatizá-los com um software de prontuário eletrônico. Dessa forma, as principais informações referentes à clínica, como o histórico do paciente e a movimentação financeira, estarão disponíveis em qualquer lugar com acesso à Internet.

3 – Compre bons equipamentos de tecnologia

A falta de conhecimento na área tecnológica faz com que o médico pense apenas no preço na hora de adquirir equipamentos para o seu consultório. Contudo, esta ideia é prejudicial a longo prazo. É preciso levar em conta o tempo de vida útil da máquina, suas funcionalidades e os benefícios que ela pode trazer para a gestão. Dessa forma, o investimento em manutenção vai ser menor e a clínica ficará mais produtiva – além de transmitir confiança e segurança para os pacientes.

4 – Mantenha o controle financeiro em dia

Um médico que possui uma jornada diária de 12 de horas de trabalho não consegue dedicar tempo suficiente para as finanças de sua clínica. Entretanto, dois pontos o auxiliam nesse quesito. O primeiro é ter um contador de confiança, deixando a movimentação contábil transparente. Depois, é importante possuir um software financeiro que automatize alguns processos. Já existem prontuários eletrônicos integrados a sistemas financeiros robustos e que oferecem controle sobre contas a pagar e o fluxo de caixa, por exemplo.

 

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta