⚡️ HIS 17 Última semana: Mais de 4.500 inscritos! 😱 E você? Emita sua credencial gratuita Clique aqui

Como foi a conferência de Venture Capital 2017 da ABVCAP?

Publicidade

A conferência brasileira de Venture Capital ocorreu no dia 05 de Outubro no hotel Tivoli e foi um outro evento de sucesso da ABVCAP. Lá se discutiu o ecossistema de inovação e cenário de investimento atual no Brasil.

Apesar da recente crise, o clima em relação ao empreendedorismo é positivo. Na realidade, como disse um dos panelistas, ”a crise faz colaborações acontecerem”.

Um dos temas tratados em específico foi de fintech. Há muito interesse nesta área que inova no setor financeiro – inclusive dos grandes nomes nacionais e internacionais. Foi mencionado que o alto nível regulatório inclusive propicia a colaborações entre as instituições estabelecidas e as startups. Pensei se este raciocínio poderia se aplicar no setor de saúde: as duas indústrias compartilham similaridades como complexidade regulatória.

A tecnologia blockchain foi mencionado e demonstrou-se muito interesse para diversos mercados, incluindo detecção de fraude, logística e transporte.

A sessão de entrevista com o Marcio Kumruian, CEO do Netshoes, foi fascinante. Ele falou da ideia de entrar na internet cedo, em 2001. Apesar do início com baixas vendas, a empresa cresceu significativamente após. De acordo com ele, se em 2007 o faturamento era de 29 milhões, em 2012 já estava em 1 bilhão. Ele mencionou como o “auto-ajuste” ao longo dos anos foi importante e que conseguiu montar um modelo de negócio, que agora é replicado em outros países.

Também foi mencionado a importância do capital privado para o crescimento significativo da empresa. Kumruian fala que o parceiro que eles tinham em mente era aquele que complementasse mas que não interferisse com a operação. Foi assim que escolheram a Tiger Capital. Posteriormente, ele conta que recebeu outras rodadas de investimento, mas a conta que a flexibilidade que teve no início foi importante para não ficar muito engessado.

Ao ser perguntado sobre a escolha do IPO em NYSE que ocorreu e abril deste ano, ele conta que foi porque os peers da netshoes são listados ao redor do mundo e a bolsa americana dá acesso a uma maior liquidez e acesso aos fundos tech.

Não se pode ter medo de descobrir quais as melhores fórmulas, comenta o CEO para a revolução digital que vivemos. Muito inspirador e que sirva de motivação para os empreendedores na área da saúde também!

       
Publicidade

Deixe uma resposta