Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Caso de sucesso em instituição mineira mostra que investimento se reverte em redução de desperdícios

Publicidade

Em todo o mundo, são corriqueiros os casos de erros na administração de remédios e insumos dentro das unidades de saúde. Muitos gestores ainda não se deram conta do quanto é importante investir em uma boa e eficiente logística hospitalar.

É essencial garantir que aqueles produtos de uso básicos estejam sempre disponíveis, na hora e no lugar em que se façam necessários, ao menor custo possível. Para tanto, é necessário articular recursos humanos, materiais e tecnologias.

Exemplo de um projeto bem estruturado de logística acontece no Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg).

Lá, tudo mudou nos últimos três anos. Agora, já no almoxarifado, todos os insumos e remédios são etiquetados com códigos de barras únicos e bidimensionais, de forma a tornar o atendimento do paciente mais ágil e assegurar que ele está recebendo o tratamento adequado.

Antes do envio para as áreas técnicas, todos os medicamentos são fracionados na sua unidade mínima de consumo e são novamente etiquetados com códigos de barras no padrão datamatrix, para garantir a rastreabilidade de cada item até chegar ao paciente.

Com a organização e rastreamento dos insumos, os gastos com estoque caíram 36% e as perdas foram diminuídas em 34%.

Com este exemplo, comprova-se que com investimentos em alta tecnologia, logística e boa gestão, é possível reduzir custos, desperdício e oferecer mais segurança aos pacientes na hora da medicação.

Domingos Fonseca – Presidente da UniHealth Logística Hospitalar – http://unihealth.com.br/


Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta