Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Brasileiros na MEDICA 2015 [Alemanha]

Publicidade

Como trouxe em recente texto no blog, no último dia 17/11 estive presente na MEDICA, maior feira mundial de negócios na área médica. Por se tratar de um evento bastante internacionalizado, é claro que tivemos brasileiros em ação, todos à procura de novos parceiros, oportunidades de negócios e networking. De forma geral, os brasileiros elogiaram a feira no dia, dado o bom movimento e as oportunidades que surgiram.

Leia Mais: Saiba como foi a MEDICA 2015 [Alemanha]

Minha primeira parada em busca dos nossos conterrâneos foi no stand da Dk Diagnostics, que tem seu foco em kits de testes parasitológicos. O método oferecido pela empresa, batizado de Paratest®, é patenteado no Brasil e foi eleito pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma das 8 tecnologias mais inovadoras do mundo no que diz respeito à dispositivos médicos.

Na sequência, conversei com Luiz Ricardo Martins, CEO da Lupetec, empresa que atua no ramo de patologia. Entre os produtos, estão equipamentos para a preparação e análise histológica. Segundo Luiz Ricardo, a empresa tem enfrentado forte concorrência chinesa, mas com a recente desvalorização do real, houve ganho de competitividade. Além disso, a Lupetec já fechou negócios no México, Argentina, Chile, Venezuela e mais recentemente, Polônia e Austrália.

Também presente esteve a SUPERA, incubadora de empresas de tecnologia localizada em Ribeirão Preto-SP. Atualmente incubando empresas de diversas áreas, além das que atuam na saúde, a SUPERA foi à MEDICA com o objetivo de representar a instituição no exterior, oferecer auxílio a empresas que desejam entrar no mercado brasileiro e buscar networking com outros clusters de saúde.

DSC_0639

Érico e Dalton, representantes do SUPERA Parque

Na área de telemedicina, a Diagnext.com trouxe à MEDICA sua experiência com transmissão de dados em meios hostis. A empresa possui um case de sucesso, que inclusive foi campeão do Healthcare Innovation Award na categoria Mobile Health, com a transmissão de exames radiológicos no Estado do Amazonas. Leonardo Melo, CEO da Diagnext.com, refere que a telemedicina é extremamente subutilizada no Brasil. “Quem menos precisa é quem mais usa”, afirma. Na feira, a Diagnext.com esteve em busca de novos projetos, com foco em países de baixo desenvolvimento e redes de telecomunicações deficientes.

Também tive oportunidade de conversar com Rafael Holzhacker, representante da Timpel. A empresa de São Paulo-SP trouxe para a exposição o Enlight 1800, um aparelho de Tomografia por Impedância Elétrica para monitoramento da função pulmonar. Uma das vantagens de seu uso é o fato de não emitir radiações e não ser invasivo, permitindo o uso à beira do leito. Segundo Rafael, a empresa vem crescendo no mercado doméstico, mas há grandes oportunidades no mercado asiático, no oriente médio e Europa.

Por fim, como forma de levar um pouco de descontração e atrair os olhos dos visitantes da feira, houve um happy hour em meio aos stands no fim do dia. Realizado pelo projeto Brazilian Health Devices, que envolve boa parte dos expositores brasileiros e é uma parceria da ABIMO (Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios) com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), a confraternização teve direito à música brasileira, comida de boteco e claro, várias rodas de conversa e networking.

 

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta