Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Agências Reguladoras: modelo ou oportunismo político?

Publicidade

Num país onde a troca de favores políticos por cargos é clara, não é de se acreditar que os institutos, fundações e agências reguladoras tenham sido poupadas, em especial nos últimos 12 anos.

Vivemos um estado de coisas onde a falta d’água é culpa de São Pedro e o apagão é culpa do pombo que pousou na linha de alta tensão, desarmando metade do grid de distribuição no território nacional. Temos os nossos próprios corredores da morte, representados pela ridícula e mal cuidada estrutura hospitalar pública, com raras e honrosas exceções.

As leis são elaboradas, em sua grande maioria, por representantes do povo que não tem a menor formação na área jurídica e que votam ao sabor dos favores. A Petrobrás que valia US$ 500 bilhões hoje vale US$ 200 bilhões e com uma dívida superior a US$ 300 bilhões. E tudo debaixo da administração da Sra. Graça Foster e da Sra. Dilma Roussef, enquanto Presidente do Conselho. E ninguém é responsável. Os planos de saúde naufragam a olhos vistos, com graves consequências para os hospitais do setor privado, num ambiente regulatório cuja responsabilidade é da ANS.

A Agência Nacional de Águas (ANA) esperou os reservatórios secarem para se pronunciar e os governos estaduais, agora, trocam farpas com a agência, cada um tentando se eximir da responsabilidade. A ANEEL e o ONS vem a público dizer que o sistema elétrico brasileiro é robusto quando todos nós sabemos que praticamente nada foi investido nos últimos anos. Querem enganar a quem? E a ANVISA, segue com os eternos problemas com um grau imperceptível de melhoria. Basta ver o caso do Canabidiol que teve seu uso aprovado a toque de caixa, por pura pressão popular. São milhares de processos de auditorias aguardando o resultado.

E todos esses problemas permeados pela nefasta influência política resultado do loteamento dos poderes. Enquanto nos preocuparmos mais com os R$ 0,20 da passagem de ônibus (com justa razão) do que com os grandes temas nacionais, vai ser difícil conseguirmos resolver os problemas que atingem a população e que daqui a pouco se tornarão insolúveis. Ou alguém sabe a dança da chuva??

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta