Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

Adaptando modelos de negócios para idosos

Publicidade

No começo de maio, o Saúde Business realizou o debate “O envelhecimento pede um novo modelo de negócio?”, onde foi colocada a pergunta sobre a necessidade de adaptação dos negócios em saúde para o perfil demográfico cada vez mais idoso do país. Como não podia deixar de ser, foi consenso entre os debatedores a importância de o sistema de saúde atuar de forma integrada, com cooperação entre os diferentes serviços ao longo da rede de atenção, buscando atuar com uma lógica preventiva e de mitigação de perdas funcionais. Mas, também de forma consensual, foi ressaltado o desafio que é pôr isso em pratica, especialmente na oferta de prevenção.

Para trazer um pouco mais de luz a esse debate, conversei com Benjamin Apter, médico ortopedista e fundador da B-Active, academia que vem se destacando por se posicionar como sendo especializada em atividades físicas para adultos mais velhos. Em outras palavras, um negócio que se firmou justamente oferecendo esse trabalho de prevenção e manutenção da capacidade funcional, olhando as necessidades específicas desse público. Leia abaixo:

SB: Quais são os elementos-chave para estimular e sobretudo engajar idosos em atividades físicas?

A clareza das informações sobre os benefícios da prática esportiva auxiliam no engajamento do idoso. A partir do momento que ele inicia a prática e sente os benefícios no próprio corpo, como uma mudança de disposição, a motivação aumenta. Quando a diferença é perceptível ele entende este ganho de qualidade de vida e torna-se um cliente fiel.

SB: Do ponto de vista de posicionamento no mercado, faz sentido se colocar como academia específica para terceira idade?

Faz todo o sentido, pois é o nosso maior público e nossa expertise de negócios. Nossos profissionais são especializados neste segmento e nosso atendimento é voltado para esse público.

SB: Os equipamentos de atividade física específicos para pessoas de perfil muscular e esquelético mais frágil como os idosos, que é apontado como um diferencial, foi desenvolvido por vocês?

Temos acesso fácil a pesquisas do mundo inteiro. Nos chamou a atenção as publicações do Canadá, Suécia e Finlândia. Estes países apresentavam resultados superiores aos demais quando se tratava de força muscular para a terceira idade. Entramos em contato com as universidades, fizemos intercâmbio de profissionais e compramos projetos dos equipamentos para desenvolvê-los no Brasil.

SB: Imagino que isso tenha representado um custo alto na instalação das unidades.

O custo disso foi considerado como investimento inicial e já está amortizado.

SB: Fale um pouco sobre o modelo de expansão por franquias, por favor. Tem dado o retorno esperado?

Sim, o modelo está implantado há pouco mais de um ano, e já temos 4 unidades franqueadas implantadas. Como temos um plano de expansão progressivo e não agressivo, procuramos sempre nos basear nas áreas de maior interesse de expansão e na busca de franqueados parceiros, aqueles que estão na rede para acrescentar e crescer juntos.

SB: Quais são as exigências para atender bem o cliente de idade mais avançada?

O cliente idoso é bastante exigente e criterioso na escolha de produtos e serviços, por isso o nível e exigência deles é maior. Principalmente por haver, na maioria dos casos, restrições médicas na prática de exercícios, há uma preocupação grande da B-Active em prestar uma assessoria individual ao cliente.

SB: O que diria para quem quer empreender para o público idoso?

O empreendedor precisa ter certeza que o produto que vai oferecer para esta faixa etária funciona, ou seja, vai entregar o resultado. Precisa se especializar e entender este público no seu segmento. Os idosos sabem o que querem, são exigentes e não admitem amadorismos. Não basta selecionar a idade do público, você tem que ser preciso no produto ou serviço.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta