Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

A logística interna no edifício de saúde

Publicidade

Quando do estabelecimento das premissas para a concepção arquitetônica de um edifício de saúde deverão ser definidas entre outros tantos, os fluxos de bens na logística de distribuição e na logística reversa vistos de forma integrada, de sorte a estabelecer com clareza os ?meios? utilizados nos fornecimentos e nas coletas.
Se esclarecem ?para quem!? enviar e ?como? transportar, da mesma maneira como recolher, lembrando que a logística ?molhada? como alimentação, roupas e materiais esterilizados retornam a seus processos, enquanto a logística ?seca? que maneja medicamentos e material de uso requerido pelos pacientes e pela operação da empresa, são descartados devidamente embalados.
Os projetistas devem contar com a definição clara sobre os ?meios? que serão utilizados nas movimentações de bens: Que tipo de carros com suas características de uso e dimensões, pois que além de se movimentarem, necessitam locais e áreas de estacionamento junto à origem e ao destino, devendo atravessar um setor de limpeza quando do retorno à base, para então estacionarem limpos aguardando um novo ciclo.
Os carros deverão ser utilizados para transporte e estacionamento junto às unidades produtoras, facilitando o acesso pelos profissionais, o controle visual eliminando qualquer transbordo para locais outros de entrepostagem.
Com a definição dos meios de movimentação para execução das entregas e coletas, os Arquitetos deverão conceber a roteirização deste serviço, apontando as rotas a serem percorridas, com que frequência e em torno de quais horários, minimizando congestionamentos e incompatibilidades técnicas com os demais ocupantes das vias de circulação.
São fundamentais que sejam definidas já nas diretrizes iniciais todas as movimentações das diferentes pessoas, tanto consumidores como operadores, e de bens com suas exigências técnicas incorporadas.
O desprezo a estas premissas, – o que normalmente ocorre!!! – seguramente resultará em problemas operacionais, que nem sempre terão fluidez adequada!!!
Cabe ressaltar a necessidade de que os sistemas de movimentações e seus meios sejam estudados e consolidados de maneira viável já no arranque do projeto conceitual.

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta