Referências da Saúde Quem foram os premiados da edição 2016? Confira agora

A Euforia da Inteligência Artificial

Publicidade

“Artificial Intelligence is all around us … it is in your phone, it is in your car, computer games … it is a layer on the top of companies that we are investing to accelerate innovation”, Bill Maris, Google Ventures CEO

Recentemente o “Golden Boy” de Aprendizagem de Máquina (ou “Machine Learning” [1]) Andrew Ng [2] que é professor da conceituada Universidade de Stanford e Cientista Chefe da Baidu Research [3] no Vale do Silício (o Baidu é o site chinês competidor do Google) disse que vivemos a época da “Idade Dourada da Inteligência Artificial” [4].

Conheça mais sobre Inteligência Artificial (IA) aqui [5]. Antes de evoluirmos no tema vamos explorar alguns conceitos. O que é IA? Segundo o inventor do tema o pesquisador John McCarthy [6] de Stanford, IA “é a ciência e engenharia de fazer máquinas inteligentes, especialmente programas de computador inteligentes. Ela está relacionada com a tarefa similar de utilização de computadores para entender a inteligência humana, mas IA não tem que limitar-se apenas a métodos que são biologicamente observáveis”.

Na verdade, IA é um grande “guarda Chuva” e dentro dele se insere a tecnologia de “Machine Learning” que é um dos grandes “carros chefes” de IA. Dentro de “Machine Learning” nós temos por sua vez as Redes Neurais Artificiais que são a base da tecnologia de “Deep Learning” [7].

E por que Andrew Ng falou que IA atualmente está na sua plenitude “dourada”? Por causa dessas 02 matérias do periódico The Economist britânico [8] e [9]. Atualmente a tecnologia de IA é uma grande obsessão no Vale do Silício. Em 2015, as grandes empresas de tecnologia gastaram 8,5 BUS$ em investimentos em IA o que representou 04 vezes mais do que foi gasto em 2010. Grandes empresas como Google, Microsoft, Facebook, Amazon e Baidu estão competindo fortemente para contratar os melhores “experts” em IA, para “abocanhar” “start-ups” e investir pesado em pesquisa.

Em termos de recursos humanos especializados, a “corrida ao ouro” está sendo brutal! O mercado está contratando graduandos de tecnologia antes deles se formarem. Nessa corrida de contratação de especialistas em IA tem algo emblemático dessa realidade: a Uber (a famosa empresa de táxi) recrutou no ano passado 50 profissionais de um “staff” de 140 do Centro Nacional de Engenharia Robótica da Universidade de Carnegie Mellon para montar uma unidade especial de trabalho de carros autônomos [10] e [11].

Que se cuidem os taxistas do Rio de Janeiro que fizeram uma paralização recente, viu?!

Dentre algumas aplicações de destaque [12] em “Machine Learning” temos: bioinformática, classificação de sequências de DNA, anatomia computacional, visão por computador, detecção de fraudes, jogos, recuperação de informação, algoritmos de predição, percepção de máquina, diagnóstico médico, processamento de linguagem natural, sistemas de recomendação, locomoção robótica, análise de sentimentos, “motor” de busca, reconhecimento de fala, entre várias outras.

Esse “boom” de “machine learning” se iniciou quando “Ele Sempre Ele Google” começou a fazer as aquisições focadas em IA. Em 2014, por exemplo, o gigante da Internet adquiriu a Deepmind [13], a “startup” que suportou a vitória recente no jogo Go [14], de pesquisadores britânicos por um preço – divulgado na mídia – em torno de 600 MUS$.

O Facebook que também esteve na disputa pela Deepmind entrou em IA focando em um laboratório de pesquisa de IA e contratou um acadêmico da Universidade de Nova Iorque, Yann LeCun, para tocá-lo. Antes disso, em 2013, o Google já tinha feito outro movimento inteligente nessa arena. Em março de 2013, ele adquiriu uma “startup” chamada DNNResearch [15] co-fundada pelo grande cientista canadense Geoffrey Hinton, um professor de ciência da computação da Universidade de Toronto, que fazia parte da equipe que ganhou um concurso de “Deep Learning” da farmacêutica Merck. Hinton – que depois dessa aquisição está dividindo o seu tempo entre a academia e o Google – diz que pretende "ter idéias fora desse campo e aplicá-las a problemas reais", como reconhecimento de imagem, pesquisa e compreensão de linguagem natural, diz ele.

Conheça mais sobre “Deep Learning” aqui [16] e [17]. A tecnologia de IA também estimula outras empresas que não sejam os gigantes de tecnologia que vimos acima. Uma área onde essa tecnologia está “cutucando” novos negócios e oportunidades é o setor automobilístico por causa dos famosos “carros autônomos” (ou “sem motorista” ou “driverless car”). A GM comprou recentemente uma “startup” chamada Cruise pela “módica quantia” de 1 BUS$ [18] e [19].

A Toyota também está investindo 1 BUS$ na área e anunciou a criação recentemente de um Centro de Pesquisa em IA [20]. E em Saúde o que é que está “rolando” com a tecnologia de IA? Como poderia dizer o Roberto Carlos “serão tantas emoções” por aqui, a saber:

[a] primeiro temos o tão badalado “big data” com seus algoritmos preditivos e uma gigantesco número de aplicações. Ver uma “pitada aqui” nestas referências: [21] e [22];

[b] temos também o grande potencial da tecnologia de “Deep Learning” no Reconhecimento de Imagens e sua ajuda ao médico e radiologista em diagnósticos digitais (p. ex., câncer de mama e Alzheimer). Ver as referências [23-25];

[c] uma área que pode ser muito explorada nos segmentos de Saúde e Bem Estar (“Wellness”) são aplicações de assistentes virtuais. Aqui é uma área que se “você plantar uma árvore de forma criativa e inteligente, ela vai prosperar”. “Think about that”! Aqui nóstemos o caso da “app” Lark que está reinventando o gerenciamento de doenças crônicas [26]. Ver outras referências sobre o tema aqui [27];

[d] uma área diferente de utilização de IA, trata-se do desenvolvimento de “medicamentos inteligentes” (ou “smart drugs”). Aqui temos uma “startup” que está se destacando nesse nicho e utilizando a tecnologia de IA. O nome dela é Berg Health que está motivando o interesse de grandes farmacêuticas pela sua capacidade de desenvolver novos medicamentos de forma mais rápida e mais barata! [28-30];

[e] e deixamos por último um grande exemplos para vocês leitores. Trata-se “Dele Sempre Ele Google” só que agora através da sua empresa de VC, a Google Ventures [31] “capitaneada” pelo Bill Maris (CEO) [32]. O Google Ventures está “pisando fundo no acelerador” nas áreas de: diagnóstico, terapêutica, dispositivos, saúde digital e provedores de serviços e “payers” [33] e [34].

Foi dada a largada. O “Trem de IA partiu da Estação”, venha pegá-lo e brilhar nessa viagem de sucesso.

 

Referências:

[1] Machine Learning, Wikipedia https://en.wikipedia.org/wiki/Machine_learning

[2] Andrew Ng, Wikipedia https://en.wikipedia.org/wiki/Andrew_Ng

[3] Baidu, Wikipedia https://en.wikipedia.org/wiki/Baidu

[4] Andrew Ng on Twitter = “Golden age for AI!”

[5] Inteligência Artificial, Wikipedia https://en.wikipedia.org/wiki/Artificial_intelligence

[6] What is Artificial Intelligence?, John McCarthy´s Page on Stanford, 12.nov.2007 http://www-formal.stanford.edu/jmc/whatisai/

[7] Deep Learning, Wikipedia https://en.wikipedia.org/wiki/Deep_learning

[8] Why firms are piling into artificial intelligence, The Economist, 31.mar.2016

http://www.economist.com/blogs/economist-explains/2016/04/economist-explains?fsrc=scn%2Ftw%2Fte%2Fbl%2Fed%2Fwhyfirmsarepilingintoartificialintelligence

[9] Artificial Intelligence: Million-dollar babies, The Economist, 31.mar.2016

http://www.economist.com/news/business/21695908-silicon- valley-fights- talent-universities-struggle-hold- their

[10] Uber gutted Carnegie Mellon’s top robotics lab to build self-driving cars, The Verge,19.may.2015

http://www.theverge.com/transportation/2015/5/19/8622831/uber-self- driving-cars-carnegie-mellon- poached

[11] Uber Would Like to Buy Your Robotics Department, The New Yor Times, 15.sep.2016

http://www.nytimes.com/2015/09/13/magazine/uber-would- like-to- buy-your- roboticsdepartment.html?_r=0

[12] Machine Learning Applications, Wikipedia

https://en.wikipedia.org/wiki/Machine_learning#Applications

[13] Google buys UK artificial intelligence startup Deepmind for £400m, The Guardian,27.jan.2014

http://www.theguardian.com/technology/2014/jan/27/google-acquires- uk-artificial-intelligence-startup- deepmind

[14] AlphaGo beats Lee Se-dol again to take Google DeepMind Challenge series, The Verge,13.mar.2016

http://www.theverge.com/2016/3/12/11210650/alphago-deepmind- go-match- 3-result

[15] Google Hires Brains that Helped Supercharge Machine Learning, Wired, 13.mar.2013

http://www.wired.com/2013/03/google_hinton/

[16] Deep Learning: você sabe o que é e como funciona? (parte 1), Convergência Digital,

24.mar.2016

http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?UserActiveTemplate=site

&infoid=41957&sid=15

[17] Deep Learning: você sabe o que é e como funciona? (parte 2), Convergência Digital, 06.abr.2016

http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?UserActiveTemplate=site&infoid=42032&sid=15

[18] GM Acquires Cruise For Over $1 Billion, Fast Company, 11.mar.2016

http://www.fastcompany.com/3057763/most-innovative- companies/gm-acquires- self-driving-tech- startup-cruise- for-over- 1-billionutm_content=buffer7fc55&utm_medium=social&utm_source=twitter.com&utm_campaign=buffer

[19] GM Spent Over $1 Billion on Self-Driving Startup to Keep Up With Google, Apple,

ReCode, 11.mar.2016

http://recode.net/2016/03/11/gm-spent- over-1- billion-on- self-driving- startup-cruise- the-largest-y- combinator-exit- ever/

[20] http://www.theverge.com/2015/11/6/9680128/toyota-ai- research-one- billion-funding,

The Verge, 06.nov.2015

http://www.theverge.com/2015/11/6/9680128/toyota-ai- research-one- billion-funding

[21] Internet das Coisas: Como “Big Data” pode guiar a transformação da Saúde?,

Convergência Digital, 06.abr.2016

http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?UserActiveTemplate=site&infoid=39314&sid=15

[22] Por que “big data” é “big” em Saúde?, Saúde Business, 27.jun.2016

http://saudebusiness.com/por-que- big-data- e-big- em-saude/

[23] Deep Learning: como essa tecnologia pode transformar a medicina?, Saúde Business,

10.dez.2015

http://saudebusiness.com/deep-learning- como-essa- tecnologia-pode- transformar-a-medicina/

[24] Reconhecimento de imagens: Um novo aliado do diagnóstico Digital na Medicina,

Convergência Digital, 01.mar.2016

http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?UserActiveTemplate=site&infoid=41782&sid=15

[25] Massachusetts General Hospital will use artificial intelligence to improve hospital care,

Venture Beat, 05.apr.2016

http://venturebeat.com/2016/04/05/big-boston- hospital-will- use-deep- learning-tech- to-improve-healthcare/

[26] Exponential Medicine: This Virtual Assistant Tells You When To Put Down the Bacon, Singularity Hub, 11.nov.2016

http://singularityhub.com/2015/11/11/exponential-medicine- this-virtual- assistant-tells- you-when-to- put-down- the-bacon/

[27] Referências do Google sobre "virtual assistant" "machine learning" healthcare

https://www.google.com.br/webhp?sourceid=chrome-instant&ion=1&espv=2&ie=UTF8#q=%22virtual%20assistant%22%20%22machine%20learning%22%20healthcare

[28] Berg Health

http://berghealth.com/

[29] Berg: Using artificial intelligence for drug discovery, Medcitynews, 21.jul.2015

http://medcitynews.com/2015/07/berg-artificial- intelligence/

[30] Vídeo: Artificial intelligence is making better drugs, Wired, 16.oct.2015

http://www.wired.co.uk/news/archive/2015-10/16/niven- r-narain- ai-drugs- wired2015

[31] Google Ventures

http://www.gv.com/portfolio/

[32] Bill Maris, Wikipedia

https://en.wikipedia.org/wiki/Bill_Maris

[33] Video: Google Ventures CEO on Life Sciences and the Future of AI, Bloomberg News, 05.nov.2015

[34] Referências do Google sobre “Where is Google Ventures is investing in Artificial Intelligence”

https://www.google.com.br/webhp?sourceid=chrome-instant&ion=1&espv=2&ie=UTF8#q=Where+is+Google+Ventures+is+investing+in+Artificial+Intelligence

Publicidade

Notícias como essa no seu e-mail

Faça como mais de 20.000 profissionais do setor de saúde e receba as últimas matérias no seu email.

Deixe uma resposta